sábado, 1 de julho de 2017

1ª dia da Novena de Santa Helena


QUEM É SANTA HELENA?
Tanto os escritos como os testemunhos da tradição oral levam-nos inevitavelmente aos pés de Santa Helena da Cruz, a mãe de Constantino, o primeiro imperador romano cristão. Pela relação positiva entre mãe e filho, estabeleceram uma fecunda cumplicidade que proporcionou à Igreja a paz e um surto considerável de progresso quer na reflexão doutrinal quer nalguns empreendimentos cristãos. Sem ela, teria sido impossível a publicação do edicto de Milão em 313 que possibilitou o avanço tranquilo e galopante do dinamismo católico.
Flávia Helena teve origem humilde e vida difícil.
Exemplo de trabalho e dedicação numa das estalagens do tempo, nem por isso deixou de cair nas boas graças do oficial Constâncio Cloro que talvez pela sua beleza a tomou por esposa de segunda categoria, de acordo com o direito consuetudinário romano.
Todavia, quando o marido é chamado para as campanhas militares das Gálias, esquece-a de vez e ela fica entregue à sua solidão, até que o filho Constantino, ao ser feito imperador, a mandou vir da Bitínia para Roma.
Depois de recebida pelo Papa, mandou construir a Basílica de Santa Cruz na cidade eterna.
Acompanhou o Imperador, seu filho, nas campanhas que fez na Asia Menor e depois, foi até à Palestina.
Chegou a Jerusalém em 326 ou 327. Mandou construir o templo da Ressurreição sobre o Santo Sepulcro, perto do calvário; a igreja dos Discípulos e da Ascensão, no Monte das Oliveiras; e a da Natividade sobre a gruta de Belém.
Graças a visões reveladoras, encontrou as três Cruzes da Paixão e conseguiu identificar a Cruz em que Jesus Cristo agonizou e morreu.
Apareceram-lhe também os cravos da crucifixão.
Em termos da imagem, Santa Helena veste como Imperatriz e as suas insígnias são a Santa Cruz e os cravos da crucifixão; em alternativa, aparece- nos como peregrina da Cruz (Terra Santa), acompanhada do filho.

QUEM É SANTA HELENA?

-A esposa de César das Gálias,Constâncio Cloro? Sim, mas só enquanto ele foi um jovem oficial do Império.

-A mãe de Constantino Magno? Sim, mas viu-se privada da companhia do filho uns vinte anos.

- Helena é a jovem humildemente trabalhadora, a esposa casta, a mãe extremosa.

-A mulher repudiada, entregue a si própria e à vontade de Deus; a mãe alcandorada às honras do Império; a amante da Cruz do Redentor!
 
Neste 1º dia de Novena, o pregador, P.e Sousa Lara, falou-nos das doenças do mundo para nos indicar uma esperança: o amor indefetível de Deus por cada pessoa.
Propôs-nos o caminho da conversão continuada, segundo o desafio de Cristo - "Convertei-vos e acreditai no Evangelho" - e a mensagem da Senhora aos pastorinhos de Fátima, que bem podíamos resumir nesta palavra- CONVERSÃO.
 
Estava, felizmente, bastante gente que esteve atenta e participou bem na celebração. O tempo também ajudou. Sem estar um calor de morrer, o clima era agradável.
A Novena é uma festa de simplicidade, de convívio, de mútua ajuda, de serenidade.
A Novena tem 3 momentos fortes: às 8h, às 18.30h e às 22h.
 
Venha participar na Novena. Deus espera-o. Santa Helena e a Senhora das Dores gostam de o receber. Você precisa.
 
Faça da Capela o centro da Serra. Entre, reze, participe! O resto é... o resto.



Sem comentários:

Enviar um comentário